Home de RI | Institucional | Mapa do Site Português English Espanhol
Acesso Rápido
Gestão de Riscos

A Cemig opera em ambientes em que fatores como a consolidação setorial, globalização, tecnologia, regulamentação, reestruturações, variações de mercado e competição criam incertezas. Portanto, torna-se necessário estimar precisamente a probabilidade de ocorrência de um potencial evento e os seus impactos nos resultados empresariais associados.
 

Procuramos fazer o alinhamento com o Planejamento Estratégico da Cemig, o qual tem definido os objetivos estratégicos dos processos de negócio da empresa. A partir dos objetivos estratégicos são identificados os riscos que poderão comprometer as metas caso estes venham se materializar.

Salientamos os princípios relevantes que norteiam a consolidação do gerenciamento de riscos corporativos da Cemig:

  • Reduzir uma volatilidade de performance não aceitável;
  • Substituir o método de gestão de riscos efetuado em silos organizacionais por uma visão norteada pela estrutura de processos da    cadeia de valor corporativa;
  • Maximizar o nível de confiança dos investidores e demais stakeholders;
  • Atender aos princípios de governança corporativa em seu mais alto nível, incluindo os requisitos de “compliance” e Lei Sarbanes-Oxley;
  • Propiciar respostas rápidas e efetivas na ocorrência de alterações do ambiente de negócios;
  • Alinhar a estratégia empresarial e a cultura corporativa.

A metodologia de mensuração de riscos utilizada pela Cemig foi implementada pela PriceWaterhouseCoopers em 2003, e desde então tem sido aprimorada pela Gerência de Gestão de Riscos Corporativos, adequando-a a: cultura, processos e necessidades da Companhia, bem como, às melhores práticas de gestão de riscos sugeridas pela ISO 31000:2009 e pelo COSO - ERM. Em 2012, foi implantado um novo sistema (SAP GRC Risk Management – RM e Process Control – PC) para suportar a evolução do processo, principalmente no que se refere à correlação dos riscos de processo e macroprocesso, permitindo que os mesmos sejam consolidados em níveis mais elevados da organização.

Estrutura:

A Gerência de Gestão de Riscos Corporativos é responsável pela elaboração e fornecimento, em caráter corporativo, da metodologia a ser utilizada para mapeamento e gerenciamento de riscos nas áreas de negócio de toda a empresa. Além disso, também presta assessoria e realiza, sempre que necessário treinamento específico ao pessoal das unidades de negócios relacionado ao risco.


A Cemig mantém ainda um Comitê de Monitoramento de Riscos Corporativos – (CMRC) composto por representantes de todas as diretorias que tem como atribuições: (I) analisar e propor à Diretoria Executiva ações prioritárias contemplando os riscos categorizados como “críticos”, na matriz de exposição final; (II) avaliar e monitorar permanentemente o apetite a riscos da Cemig considerando sua missão e visando garantir o cumprimento dos objetivos definidos no mapa estratégico de cada área de negócio e (III) submeter à aprovação da Diretoria Executiva mecanismos para operacionalizar o monitoramento estratégico dos riscos corporativos identificados e ações efetivas para redução dos níveis de exposição financeira e impacto intangível a um nível aceitável, tendo em vista os planos de ação mitigadores, alinhados com o Plano Diretor da Empresa. Uma vez validados os itens mencionados pela Diretoria Executiva, o reporte é feito à linha de subordinação superior que é o Conselho de Administração.

 

 

 

 

 

Última atualização em